dezembro 11, 2005

Tou xim?

Como todos sabem, eu sou um tipo muito ocupado e solicitado, pelo que o meu número de telefone circula pelo povo português como o boneco do Noddy circula entre a criançada. Por isso não estranhei quando na semana passada, em pleno lufa-lufa laboral, recebi uma chamada de um número desconhecido no meu telemóvel. Apesar de ter entre mãos o destino do Concelho de Oeiras, não quis deixar desamparada a criatura que me estava a ligar (afinal os grandes Homens medem-se pela quantidade de migalhas dadas à plebe) e atendi.

"- Estou sim?"
"- Estouoa?"
"- Sim, em que posso ajudá-lo?"
"- Fala da vacaria de rand?"
(Pausa. Convulsões internas que desembocam num largo sorriso)
"- Não, caro amigo, deve ser engano."
"- Ai num é? Oh amigo, desculpe lá o mau jeito. Desculpe lá!"

E assim fiquei bem disposto durante todo o dia. Ao senhor incógnito, o meu bem-haja.

5 comentários:

little water song disse...

sao acontecimentos catitas como este, em dias menos catitas, que nos fazem ver q a vida eh catita! LOLOLOLOL (a palavra do dia eh?? _ _ _ _ _ _ !!!!)

caldereiro disse...

Gostei, do com anterior, verdade. Achei catita, máu. catita é sufesticação, não é apreendizagem, É baton, não é querere sorrire.

little water song disse...

ontem nevou aki.... :)

pratitamem disse...

Ontem nevou, Mas o frio, apenas congelou as palperas de alguns!

linfoma_a-escrota disse...

"(afinal os grandes Homens medem-se pela quantidade de migalhas dadas à plebe)"